• Irineu Braghetti Filho

DESENVOLVA PESSOAS, NÃO SISTEMAS


Aumente a aptidão e a capacidade de entregar resultados.


"Em um certo tempo, um considerado CIO de uma grande empresa de seguros, se recorda de um momento de descoberta, um dia específico de sua carreira, quando percebeu que seu papel tinha essencialmente de mudar. Isso aconteceu logo depois que a TI havia terminado um projeto extremamente longo e crítico – em tempo e de acordo com o orçamento. A equipe havia incessantemente estimulado a meta e trouxe para a linha de término, embora tenha sido uma “jornada mortal” de dias continuamente longos – que findavam de madrugada, finais de semana após finais de semanas.


Quando acabaram, o CIO olhou ao seu redor e percebeu que não havia ninguém para celebrar consigo, viu que ele tinha “matado” a equipe. Todos praticamente haviam tirado um tempo para descanso para se recuperar da longa jornada de trabalho e muitos outros escolheram sair da empresa. A conclusão que teve é que foi uma “vitória vazia”, sem o estouro de um Champagne. Não porque pensou em ter feito algo errado, pois do ponto de vista, tinham de fazer o trabalho, mas porque não havia ninguém lá para celebrar com ele. Estavam em suas casas repousando, dormindo por estarem exaustos.


Pensou muito a respeito, e, por ser um sujeito muito bom e de muito sucesso em projetar e desenvolver aplicativos, depois de um tempo conclui que aquele teria sido o seu último projeto. Ele iria usar essa mesma paixão, a mesma determinação, o mesmo conjunto de habilidades que o possibilitavam desenvolver sistemas, mas para desenvolver pessoas. A partir daquele momento passou a ver o seu trabalho como o desenvolvedor dos melhores profissionais de TI.


             Por quê? Primeiro, esta era a maneira mais eficaz de criar valor e impacto duradouro para a organização. A maneira de fazer uma grande diferença. Segundo, ele queria que as pessoas que trabalhavam para ele dissessem: “Eu realizei mais em minha carreira porque trabalhei para o “fulano de tal” e porque ele investiu em mim”. Ele estava convencido de que a combinação dessas duas coisas teria o maior impacto para a empresa, seria o melhor para a sua equipe e seria a maneira mais produtiva e satisfatória de gastar o seu tempo. E, no final das contas ele estava certo."


Aqueles que não chegam a entender isso por completo (isto é, aqueles que não tiveram um momento de descoberta, como aconteceu com esse CIO) poderão se ver aprisionados em um ciclo fútil de tentar estar em todos os lugares, tentar se manter em dia com as demandas incessantes, constantemente tapas os buracos no barco e se sentem cada vez mais esgotado. Como resultado, eles se sentem frustrados com as outras pessoas ao seu redor, enquanto trabalham desesperadamente duro para simplesmente cumprir as demandas crescentes de seus empregos.


Em contrapartida, se você desenvolver seu pessoal, conseguirá que muito mais seja realizado através de pessoas, alcançará maior sucesso e estimulará mais valor da TI. Os melhores executivos de TI dizem que a sua satisfação no emprego também aumenta, pois, ver alguém florescer por causa de seus próprios esforços é algo extremamente satisfatório.


É por esse motivo que os mais altos executivos investem energia e paixão no desenvolvimento de pessoas, o que para o executivo de TI médio parece ser uma quantia desproporcional de tempo. Esses altos executores sabem que isso será um indicador líder do desempenho do futuro e do sucesso de seu departamento e consequentemente, da empresa.


Como disse certa vez Barbra Cooper, CIO da Toyota: “Se eu tivesse de escrever em uma frase de o que se espera de um CIO de alto desempenho, eu diria ‘Sua responsabilidade como líder é desenvolver a próxima geração de líderes’. Além disso, se você não fizer isso, não tem como a organização sobreviver em longo prazo”.


Executivos, como o CIO do exemplo acima, consideram o desenvolvimento de pessoas como uma responsabilidade central, e não como uma parte auxiliar, “algo que seria legal ter”, em seus empregos.


Os melhores executivos de TI entendem que o desenvolvimento de pessoas não está limitado apenas aos seus subordinados diretos, mas tão importante quanto (se não mais importante) se estendem para as principais partes interessadas, como seus colegas, parceiros das demais áreas da empresa e mesmo seu chefe ou diretoria.


Você não precisa ser um alto executivo de TI para investir em desenvolvimento de sua equipe, basta ter as qualidades de um líder, pois sua equipe é a sua a principal “ferramenta de trabalho” para alcançar os seus objetivos, metas de sua área e corporativa.


Referência: baseado em texto escrito por Graham Waller.



2 visualizações

Siga-nos nas Redes Sociais

  • YouTube IFL Channel

© 2020 por Insights For Leaders

algumas imagens atribuídas à freepik.com - Designed by Freepik